Por Júlio Marçal

Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem

A primeira palavra de Cristo na cruz, ‘ Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem”( Lucas 23: 24), revela-nos que o espírito da cruz de Cristo é o perdão. Na cruz, sendo escarnecido, ridicularizado, zombado e castigado, Cristo orou ao Pai rogando-lhe perdão aos seus inimigos.

O perdão é a oferta de Jesus Cristo a todo homem e a toda mulher que se aproxima de sua cruz. Da cruz de Cristo emana perdão! “Pois também Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus; morto, sim, na carne, mas vivificado no Espírito”. (I Pedro 3:18). O sacrifício de Cristo no Calvário foi a manifestação da sabedoria de Deus em justiça e misericórdia. Ele foi justo – puniu o pecado. Ele foi misericordioso – enviou seu Filho para morrer em nosso favor.

Mas a Cruz de Cristo não é só um fato na história. A cruz é uma caminho a ser seguido. Disse Jesus: “se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me” ( Mc 8: 34). Andar com Cristo é, portanto, assimilar a Mensagem da Cruz no coração, é revestir-se de uma nova consciência. Isto posto, quem anda com Cristo vive para perdoar. Andar com Cristo é rejeitar a vingança, a justa retribuição. Andar com Cristo é estar disposto a perdoar sempre!

Júlio Marçal é Pastor da Igreja de Cristo em Frecheirinha. Historiador e coordenador do Projeto Moisés

Anúncios